Perguntas Frequentes Associe-se

Madeira Certificada – aliando design e sustentabilidade


O vírus Sars-CoV-2 é indiscutivelmente a pauta mais debatida desde a chegada da pandemia em terras brasileiras. No entanto, há outro assunto que anda estampando capas de jornais e preocupando ambientalistas, estudiosos, empresas e parte da população: o desmatamento na Amazônia.

 A maior floresta tropical do mundo sofreu níveis de desmate gigantescos em abril de 2021. De acordo com dados do DETER, sistema de monitoramento vinculado ao Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o quarto mês do ano foi marcado pelo nível recorde de destruição da floresta: foram quase 600 km² devastados pela ação do homem.

O número por si só já assusta. Mas se comparado ao mesmo período do ano anterior, ele parece ainda pior.  A subida ascendente de desmatamento chegou a 43% em relação a 2020.

Os resultados de tamanha devastação desencadeiam diversos problemas como:

  • Diminuição da biodiversidade local;
  • Alterações no clima;
  • Degradação do habitat;
  • Conflitos sociais;
  • Violência contra os povos indígenas.

Por esta razão a questão não pode mais ser encarada como um problema de poucos. Sobretudo para profissionais de arquitetura e decoração. Para se ter uma ideia, cerca de 25% da madeira proveniente das florestas é destinada à indústria da construção- de acordo com dados do WWI-Worldwatch Institute.

Ainda que as casas brasileiras sejam majoritariamente construídas de alvenaria, diferente de outros países que adotam a madeira como matéria-prima central nas edificações residenciais, o processo construtivo como um todo necessita desde material.

Por isso, é de suma importância que profissionais saibam a procedência das madeiras adotadas em seus projetos ou que compõem móveis escolhidos para fazerem parte de um ambiente.

Como saber se a madeira é certificada?

Foi-se o tempo em que se comprava ou indicava um móvel apenas pela sua beleza. Saber a procedência dos materiais que o integram tornou-se uma prática adotada por profissionais preocupados com o meio ambiente e que compreendem o estimado valor por trás do trabalho feito por certificadoras acreditadas.

Mas afinal, como saber se a madeira que você pretende usar nos seus projetos é proveniente de manejo responsável?


Elencamos abaixo alguns meios que te ajudam a identificar a procedência da madeira. Acompanhe:

DOF- Documento de Origem Florestal

Talvez o mais conhecido dentre todas as certificações brasileiras, o DOF é emitido pelo Ibama. Esta licença dá direito ao transporte e armazenamento de produtos provenientes de florestas nativas.  Se enquadram nesta lista Produto Florestal Bruto como madeiras em tora e Produto Florestal Processado, como madeiras serradas, portas e rodapés.

A emissão do DOF pode ser feita via internet dentro do portal do Ibama.

FSC – Forest Stewardship Council

De origem alemã e amplamente aceito em território nacional e internacional, o FSC se caracteriza como uma organização não governamental criada com o propósito de promover o manejo florestal responsável. Toda empresa ligada à cadeia produtiva florestal de produtos madeireiros (e não madeireiros como sementes e óleos) que cumpram os requisitos do FSC pode adquirir o selo.

 Vigoram dentro do Forest Stewardship Council, três modalidades de certificação:

  • Manejo Florestal

Garante o manejo responsável de florestas. Pequenos, médios e grandes produtores podem obter o certificado se enquadrados nas diretrizes impostas pelo órgão.

 

  • Cadeia de Custódia

Assegura a rastreabilidade da matéria-prima até o produto que chega ao consumidor final.

 

  • Madeira Controlada

O mais elevado padrão do FSC orienta empresas certificadas a evitarem produtos de origem florestal inaceitável, como madeiras extraídas de forma ilegal ou que violam direitos tradicionais e humanos.

CERFLOR- Programa Brasileiro de Certificação Florestal

Com gestão de certificação aplicadas pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia), o CERFLOR tem suas normas criadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).  O programa tem como principal objetivo, certificar manejo florestal sustentável e da cadeia de custódia. Ele possui reconhecimento internacional pelo Programme for the Endorsement of Forest Certification (PEFC).

Mais que matéria-prima: uma joia

Ainda que a utilização da madeira seja algo corriqueiro no dia a dia de sua profissão, tratar esta matéria-prima como uma joia, preocupando-se com a origem, sua extração e com as pessoas por trás de toda esta cadeia engrandece o seu ofício, agrega valor ao seu projeto e claro, contribui para um planeta mais sustentável.

E assim como uma pedra preciosa, a madeira pode também ser perene.

Se bem tratadas, as madeiras atravessam gerações. Ganham novas características e podem até ficarem mais bonitas com o passar do tempo. A tal da beleza da imperfeição, sabe?

Coral Sparlack Cetol- a pele que sua madeira precisa

Coral leva as madeiras tão a sério que criou uma linha especial para proteger este material tão nobre.  Os Protetores Sparlack Cetol criam uma segunda pele na madeira, oferecendo maior resistência e durabilidade a ela.


Além disso, o produto foi pensado para acompanhar os movimentos naturais da madeira, criando uma película microporosa que não trinca e nem descasca.

 

Conheça toda linha Sparlack Cetol clicando aqui.

Agência Moulin
contato@agenciamoulin.com.br

 

Leia também
Patrocínio Nacional
ACESSO RESTRITO